quinta-feira, 17 de abril de 2008

Sobre o a-braço.


Abraçar é ter olhos nas costas.
Quando duas pessoas que se gostam se abraçam, elas se fundem e ganham visão panorâmica do mundo.
Viram super-heróis.
Eu te protejo do que vem, você cuida do que passou e que pode voltar.
Esses poderes eu perdi, e eram eles que me fazia uma coisa encontrável.
É difícil se perder, preciso arrumar uma forma organizada de me achar.
E voltar a ser uma pessoa que nunca fui.
Voltei a ter o que nem lembrava mais que tinha: apenas dois olhos.

4 comentários:

Kijar disse...

See Please Here

Francieli Hess disse...

Belo texto Gabriela!
Sempre gostei de abraços, e dizem até que fazem bem à saúde. Melhor ainda!

Bárbara (B.) disse...

E o nariz? A boca? Os dois braços? As duas pernas?

Que tal tentar se abraçar a si mesma?

Lúcia disse...

É moça... a gente não vai ter sempre uma visão panorâmica do mundo. E é bom saber que ao menos com nossos próprios olhos podemos contar...

Beijo