quinta-feira, 13 de novembro de 2008

102 fatos inúteis sobre a minha vida.

Estou num intervalo de almoço e nem quero comer, nem conversar com meus amigos pseudo-intelctuais. O que fazer então? Uma lista de fatos inúteis que vi noutro blog, noutro dia e achei de uma importância surreal.


01- Nasci no dia oito do oito, mês do desgosto.
02- Numa família onde ninguém fala com ninguém, mas que eu sempre fui obrigada a amar e nunca brigar com a minha irmã.
03- Isso não quer dizer que eu não pudesse tentar “suicida-la” afogada na piscina, sufocada no travesseiro ou cometer atos de canibalismo (morder a sua mão gorda)
04- Eu nasci magra, tive uma infância magra e agora pra compensar penso que é bonito ser velha e gorda.
05- Era pra ser de parto normal, mas eu fiquei DOZE horas dentro da minha mãe, tive que nascer de cesária e a primeira coisa que o médico viu foi a minha b... (Sim, isso mesmo que você está pensando).
06- E ele disse isso pra minha mãe, não me pergunte porque, mas eu também acho que ele era pedófilo.
07- Nasci careca, BRANCA (pasmem) e magra *Só pra ressaltar que tive um passado magro.
08- Minha mãe achava que eu tinha uma personalidade perversa porque sempre fui fã do Esqueleto do He-mam e era a única criança que pediu de Natal um Fofão para saber se tinha mesmo uma vela preta dentro dele.
09- Nunca acreditei em Papai Noel (Daí vocês imaginam o embaraço que meti meus pais quando aos 5 anos eu perguntei como vim ao mundo)
10- Tenho somente uma irmã mais nova.
11- Ela foi uma tentativa FRUSTRADA dos meus pais de virem um menino, mas como veio ela, só restou-lhes se contentar e serem obrigados a ama-la.
12- Tenho um primo que até hoje suspeito que seja meu irmão.
13- Meu pai, no passado, namorou (comeu) a mãe dele. Daí ele conheceu minha mãe morena-gostosa-e-sensual e casou com ela.
14- Tenho uma fita que meu pai costumava gravar conversando comigo e com meu primo quando éramos crianças e ele vivia chamando meu pai de... vejam: PAI!
15- Esse primo sempre me batia e/ou puxava meus cabelos.
16- Eu cresci e comecei a fazer coisas erradas e ilícitas para uma criança de 5 anos e sempre colocava a culpa nele, que apanhava sem culpa nenhuma.
17- Eu achava isso o máximo. Sim, acho que minha mãe tinha razão quanto ao meu caráter perverso.
18- Quando meus planos de aprontar e culpa-lo falharam, passei a bater nele e faze-lo chorar feito menininha.
19- Aos 12 anos ele me trancou no quarto dos meus pais (calma, não se empolguem) se declarou e me pediu um beijo na boca.
20- Eu disse que não podia porque eu era apaixonada pelo melhor amigo dele de DEZOITO anos que na realidade só fez amizade com ele pra pegar minha prima, sua irmã mais velha.
21- Sim, tive minha primeira decepção amorosa aos 12.
22- Sim, eu o peguei aos 21 anos, num estado meio bêbada numa festa-estranha-com-gente-esquisita. Daí ele ficou no meu pé e eu senti vontade de cantar aquela música da Kelly Key pra ele: “Você não acreditou, você sequer notou, disse que eu era muito-nova-pra-vc, mas agora que eu cresci você quer me namorar...”
23- Eu tive um amigo imaginário, e eu o via, ele se chamava Washington e tinha uma blusa listrada.
24- Eu tinha medo do Wally de “Onde está Wally”
25- Eu tinha certeza que meus ursos mexiam os olhos.
26- Minha irmã, desde os 5 anos diz que vê três crianças safadas que só aparecem quando ela está pelada no banheiro.
27- Não somos malucas, nem espíritas, apenas crianças com mente fértil.
28- Até hoje eu tenho dúvidas se vi ou não um cavalo correndo sem cabeça com um cara de capuz chamando meu nome, na fazenda da minha avó.
29- Aos 10 anos eu pedi de presente ao meu pai, todos os filmes do Faces da Morte.
30- Dizem que eu tenho humor de homem.
31- Também dizem que eu sou machista.
32- Minha mãe queria que eu fosse fresca.
33- Quando pequena, tinha uma gangue pré-adolescente com meus primOs (as primas eram proibidas de participar) junto com os meninos mais fodões(pq eles conseguiam alcançar a campanhia da casa alheia) da rua. Mas era eu quem mandava na gangue e bolava os planos.
34- Eu caia e pra não admitir que fiz merda, dizia que foi de propósito.
35- Cogitei virar freira após a decepção amorosa aos 12 e após a abordagem direta do meu primo, mas logo veio a puberdade e meus hormônios que fizeram meus planos naufragarem.
36- Sempre tive bunda grande e quase peito nenhum. Hoje eu não tenho bunda e mega-peitos.
37- Não sei se rio ou choro sobre o item acima.
38- Uma das minhas melhores amigas eu conheço desde que tinha 10 anos de idade.
39- Ela perguntou se ela podia brincar comigo, eu disse que não, pois não brincava com meninas.
40- Ela ficou assim mesmo e eu me apaixonei pelo seu jeito prepotente.
41- Ela tentou me mostrar que brincar de casinha-boneca-escolinha era legal, não conseguiu.
42- Eu a ensinei a andar de bicicleta, a pular muro e entrar no trator velho do vizinho sem pegar tétano.
43- Eu já dancei É o tchan (Moro na Bahia e fui influenciada por ela dizendo que “era legal”.)
44- Eu gostei de dançar É o tchan.
45- Montamos um grupo cover das Spice Girls. Eu era a ruiva Geri(???) Qualquer semelhança, favor me dizer.
46- Ninguém na minha casa xinga, só eu.
47- Eu odeio falar palavrão, mas não consigo parar de fazer essa merda.
48- Nunca cheirei pó.
49- Já experimentei cigarro.
50- Desejo o Sawyer de Lost, tanto quanto a Britney Spears deseja drogas e escândalos.
51- Tenho fama de ser grossa, mas na realidade sou tão doce quanto o suco da cantina.
52- Mexa comigo e você terá troco, mexa com alguma pessoa que eu amo, que você irá chorar e sofrer feito uma putinha pelo resto da sua vida.
53- Não consigo disfarçar o meu tesão, então, a menos que você seja um namorado exibicionista, não me excite no meio da rua.
54- Estou aprendendo a não falar sempre o que penso.
55- O mundo se tornou mais suportável depois disso.
56- Eu não tenho pena nem paciência com gente burra.
57- Já fiz capoeira e isso me rendeu coxas duras e calos nos pés.
58- Já fiz boxe por dois anos, isso me rendeu braços grossos que odeio e barriga definida que não me pertence mais.
59- Já fiz dança do ventre por 2 anos. Isso nunca me rendeu a cintura que a professora prometeu que eu ia ganhar.
60- Não uso relógio, mas gosto que usem perto de mim.
61- Amo viajar.
62- Odeio arrumar mala.
63- Não lido bem com despedidas.
64- Nunca saí do Brasil.
65- Só faço questão se for pro Chile ou pra França.
66- Andei com um bando de maconheiros-hippies e parei de fazer isso quando um cara me abordou e disse: É, eu te conheço, já te vi com um fuminho bem ali.
67- Eu não estava com fuminho nenhum, eram os meus amigos.
68- Diga com quem andas... bla bla bla
69- Sempre tenho hidratante, pasta de dente, escova, fio dental e uma calcinha na bolsa.
70- Sempre tiro o absorvente da bolsa no dia que a minha menstruação chega.
71- Ela sempre vem quando estou apresentando um seminário ou estou num lugar onde o transporte para casa não é acessível.
72- Certa vez, um “Vamos ali cmg”, durou 2 dias.
73- Já quis ser cantora (sim, espero você parar de rir para fazer o próximo item)
74- Transpiro música e literatura.
75- Me sinto insultada-aflita-depressiva-angustiada dentro de uma livraria muito grande. Parece que ela me diz: Veja sua merdinha, olha o tanto de coisa que você não terá tempo de ler!
76- Morro de vontade de corrigir gramaticalmente as pessoas.
77- Adoro quando alguém corrige alguém quando eu queria ter feito.
78- Mim fazer, Mim pegar, Mim comer, não existe, MIM não conjuga verbo, a menos que vc seja índio ou esposo da Jane.
79- Uma garota que supostamente ra só amiga, me confessou que era bi, mas na realidade era sapata e se apaixonou por mim.
80- Uma amiga já se declarou pra mim. Deve ser por causa do item 31.
81- Não sou bissexual, nem sapata.
82- Derrubo tudo que esteja num raio de 3 metros.
83- Eu me acho o último passatempo da via-láctea constantemente.
84- Meu excesso de auto-estima faz com que constantemente eu seja obrigada a mentir pra mim que não sou isso tudo que penso que sou.
85- Adoro elogio, mas não sei recebe-los. Finjo que não é comigo, mas depois eu esfrego na cara dos meus amigos que a professora disse que eu sou competente.
86- Tenho duas tatuagens. Vou ter mais.
87- Pode não parecer, mas choro por tudo, mas só choro de óculos escuros, que fique claro.
88- Também disfarço choro com conjuntivite.
89- Odeio sentir pena de mim porque eu não tenho pena de ninguém.
90- Me orgulho de ter aprendido a ficar UM POUCO mais tolerante com as pessoas.
91- Mato e morro por um pedaço de queijo do reino, uma banda de melancia e um chocolate. Sim, tudo junto.
92- Tenho um medo filha da puta de morrer antes de ter um filho.
93- Sou vingativa.
94- Por ser intensa, adoro quando um momento de sorriso sutil se torna um ataque parecido com o de uma hiena drogada.
95- Não sei contar piadas.
96- Sinto necessidade de ser sádica com meus amigos. – Gabi, sabe aquilo, pois é, deu errado. Gabi diz: Bem feito, eu disse que vc ia se foder!
97- Não faço questão de discutir com os menos favorecidos intelectualmente. Geralmente encerro com um: é, tens razão.
98- Coloque uma criança gorda ou um cachorro fofo na minha frente e verá que pareço uma retardada
99- Tropeço parada. Incrível isso, eu tô parado, aí do nada... ooooopa... equilibra, equilibra
100- Quando tomo banho, imagino um vulto passar na cortina do box e fico com a mão imitando uma faca contra o próprio peito descontroladamente numa tentativa de reproduzir cenas de filmes.
101- Garçons não me respeitam.
- Garçom!
...
- Ei, garçom!
...
- Psiu!
...
- Garçooooom!
...

102- Reli essa lista e descobri que sôo como uma louca e acho que vou perder os amigos que me restam e o meu namorado.

2 comentários:

lupeu lacerda disse...

querida, você é SENSACIONAL! inteligente, sarcástica e mordaz na medida certa, ou seja: medida nenhuma. adorei te ler desse jeito (andas bem melosa, né verdade?) saudade do braço pesado dando porrada no teclado com textos de calibre de matar elefante.
um grande beijo.
continuo fã

Jênifer Lauffer disse...

Oi adorei mesmo, em muitas coisas me identifico em outras parece loucura, mas foi divertido ler! é muito inteligente, parabéns! ;)